Inscreva-se em nossa newsletter

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone

@2019 Todos os direitos reservados primecap

  • primecap

WEEL - Fintech de IA de antecipação de recebíveis recebe US$ 6MM do Banco Votorantim

Atualizado: 28 de Jan de 2019




A Weel é uma #fintech que oferece uma solução para a gestão de fluxo de caixa, conhecida como antecipação de recebíveis, sua tecnologia oferece um serviço mais acessível, prático e rápido aos clientes.

O Banco Votorantim anunciou o investimento de US$ 6 mi na fintech #WEEL. A tecnologia analítica da #startup propicia a #empresas acesso a capital de giro a custo mais baixo que em operação convencional e com menor risco de inadimplência. O investimento, feito após identificação de diversas frentes de sinergia entre as duas companhias, também contou com a Monashees e a Mindset Ventures.


Imagem Weel

De acordo com o CEO da WEEL, Simcha Neumark, a nova retaguarda oferecida pelo Banco Votorantim acelera ainda mais as taxas de crescimento da empresa – atualmente na média de 31% mês a mês – e propicia a ampliação de #investimentos na área de ciência de dados. “Além do importante aporte financeiro, a parceria com o Banco Votorantim é mais um passo importante para a WEEL em sua missão de melhorar significativamente o cenário de crédito para PMEs brasileiras”, assinala o CEO.


Com a parceria, o Banco Votorantim vai otimizar limites de #crédito com a antecipação de recebíveis para, por meio de um novo canal de distribuição, aumentar seu potencial de atuação no segmento de pequenas e médias #empresas, além de oferecer melhores produtos, serviços e experiência ao cliente.

A plataforma também permite que, em poucos minutos, de forma intuitiva, o interessado simule a operação de antecipação do recebível, verifique as taxas e obtenha a aprovação. Isso porque a #fintech emprega tecnologia analítica aplicada ao ambiente de Big Data – com 15 mil pontos simultâneos de consulta – e conta com algoritmos exaustivamente testados para a valoração dos ativos. Deste modo, “a taxa média de inadimplência é inferior a 1% sobre o valor de face das faturas resgatadas. Esta é uma marca histórica no Brasil, cuja média de inadimplência no setor varia de 4% a 5%,” informa a nota à imprensa.


Informações da assessoria de imprensa.

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone